Menu fechado

Caminhas diárias de 30 minutos podem reduzir risco cardíaco

Para se movimentar não é preciso frequentar a academia, ser sócio de clube ou ir à praia. Caminhar com regularidade é uma forma simples e grátis de evitar doenças cardíacas.
Mais importante que ter treinamento, é a frequência: de 5 a 7 dias por semana, durante 30 minutos. Com isso, o risco de ataque do coração cai mais de 30%. Idosos com mais de 75 anos que caminham sempre têm até 45% menos chances de infarto.
O Bem Estar desta terça-feira (26) recebeu os cardiologistas Roberto Kalil e Nabil Ghorayeb, que destacaram os benefícios e as indicações desse exercício, que oxigena o sangue e diminui o colesterol ruim (LDL). Segundo os médicos, sentir falta de ar, indisposição ou tontura durante a atividade pode ser um sinal de alerta.
Por ano, 315 mil brasileiros morreram por doenças do aparelho circulatório – mais da metade delas por hipertensão. Os médicos destacaram o que ocorre com os vasos sanguíneos e a pressão de uma pessoa sedentária. A prática esportiva limpa o organismo e deixa o sangue fluir.
Na reportagem de Filippo Mancuso, as pessoas ouviam música durante o exercício. Quem está começando pode fazer no ritmo de 60 passos por minuto.
Os mais preparados podem acelerar a cem por minuto, ao som de Ivete Sangalo (“Berimbau Metalizado”, com 90 batidas por minuto), Bruno Mars (“Billionaire”, com 90) ou Justin Bieber (“Baby”, com 130).
Veja outras opções:
– “Meteoro”, de Luan Santana – 135 batidas por minuto
– “Voa Beija Flor”, de Jorge e Mateus – 103 batidas por minuto
– “Amo Noite e Dia”, de Jorge e Mateus – 133 batidas por minuto
– “Sitting, Waitting, Wishing”, de Jack Johnson – 105 batidas por minuto
Ao lado do cinegrafista Willy Murara, o apresentador Fernando Rocha foi andando da TV Globo para casa, em um trajeto de 10 quilômetros, 2 horas e meia de caminhada.
Ele usou um podômetro, aparelho que mede quantos passos um indivíduo dá ao caminhar, e somou 13.746 passos ao final. Com a atividade, foram gastas 728 calorias.
Dos 10 mil passos que uma pessoa deve dar por dia para ser considerada ativa, pelo menos 3 mil precisam ser de forma contínua, no mesmo ritmo. Quem corre mais de 10 km por dia faz parte do grupo que mais precisa de avaliação clínica.

Fonte: Globo – G1

Post relacionado

Deixe uma resposta