Menu fechado

Fique atento, uma boa alimentação tem que ser colorida e principalmente bem combinada

Para facilitar a digestão e dar ao organismo os nutrientes necessários ao funcionamento é preciso estar atento à combinação de alimentos. As refeições devem conter quantidades adequadas de carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais. A multimistura, a exemplo da ração humana, não é recomendada.
Segundo a nutricionista e 1ª secretária do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional, Enny Antunes, a mistura tipicamente brasileira arroz com feijão é uma boa combinação, pois fornece aminoácidos para o organismo importantes para o desempenho de células, enzimas e hormônios. ‘‘A alimentação tem que ser colorida e bem combinada’’, disse.
Cada vegetal tem um tipo de mineral e vitamina, por isso a nutricionista recomenda que haja variedade de vegetais para ter a quantidade de vitaminas e minerais necessários ao organismo. As cores das verduras e frutas estão relacionadas ao tipo de nutriente que elas fornecem.
Conforme Enny Antunes, a vitamina A, importante para a visão, manutenção e equilíbrio da pele e mucosas, além de proteger contra doenças infecciosas, é encontrada em frutas e legumes amarelos e verdes, como laranja, brócolis, abóbora, abacates, cenoura, caju, espinafre, fígado, inclusive de aves, entre outros; o ferro, necessário à produção das células vermelhas no sangue, responsáveis pelo transporte de oxigênio dentro do corpo, está em folhas verdes e escuras, como agrião, dente-de-leão, folhas de beterraba, de batata-doce, de mandioca, espinafre, agrião, salsa, além de grãos integrais (especialmente o trigo, amêndoas, nozes, castanha de caju, frutas secas como damascos, passas, ameixas, brócolis, ervilhas, feijões, enquanto a vitamina C, indicada para fortalecer o sistema imunológico e dentes está nas frutas cítricas, acerola, caju, abacaxi, morango, pimentão.
A nutricionista contou que algumas combinações tidas como perigosas, como a mistura de manga com leite, não passam de mito.

Alimentos competem entre si fazendo mal ao organismo

Sendo industrializados ou naturais, a nutricionista recomenda que haja cuidado com a combinação de alimentos. Ela relatou que leite e derivados não devem ser misturados com ferro encontrado em carnes e verduras escuras. Esses nutrientes competem entre si e prejudicam a absorção do cálcio ou do ferro.
Outra prática comum, a mistura de cereais, também não é recomendada. Com essa combinação as pessoas acham que estão fazendo bem ao organismo, mas na verdade teriam melhor efeito se optassem por apenas um tipo.
Mais uma combinação perigosa é o excesso de carboidratos (batata, arroz e macarrão) em uma mesma refeição que leva não só ao excesso de peso como à intolerância à glicose, gerando mais predisposição ao diabetes tipo 2. A intolerância acontece quando a prática é mantida durante anos.
Ela também relatou que ao contrário do que muitos pensam o carboidrato tem glicose, sendo a menor molécula do carboidrato. ‘‘O excesso de massa no organismo se transforma em açúcar’’.
O exagero na alimentação também pode provocar a intoxicação alimentar assim também como o consumo de contaminados, sendo essa última a mais comum. ‘‘As pessoas geralmente não conseguem comer só uma fruta. Se você come várias pode ter uma intoxicação’’. O excesso de proteínas pode levar a problemas renais.
Enny Antunes orienta o consumo de frutas cítricas, principalmente abacaxi, antes das refeições que contenham carne, e a laranja após a feijoada para ajudar na digestão.

Fonte: Diário da Amazônia

Post relacionado

Deixe uma resposta