Menu fechado

No SUS Distribuição gratuita de remédios para pressão alta e diabetes diminui internações

Programa Saúde Não Tem Preço completa um ano

A distribuição gratuita de remédios para hipertensão e diabetes feito pelo governo federal por meio do programa Saúde Não Tem Preço provocou diminuição nos casos de internações em hospitais do SUS (Sistema Único de Saúde).

A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (13) durante o programa oficial de rádio Café com a Presidenta que em 2011 foram registradas 8.400 internações a menos por causa da pressão alta e 2.700 a menos que o ano anterior por causa do diabetes.

Os remédios para as duas doenças estão sendo distribuídos gratuitamente pelo ministério desde 14 de fevereiro de 2011 pelos estabelecimentos públicos e nos privados que participam do programa Aqui Tem Farmácia Popular, em que drogarias comerciais oferecem os medicamentos com desconto por meio de uma parceria com o governo federal, que paga 90% do valor do produto.

Atualmente, a rede Aqui Tem Farmácia Popular é formada por 20.300 estabelecimentos de 3.200 municípios.

Dilma falou que desde o lançamento do programa Saúde Não Tem Preço mais que triplicou o número de diabéticos e hipertensos que recebem remédio de graça na Farmácia Popular. Somente em janeiro deste ano, 3,238 milhões de pacientes tiveram acesso ao medicamento gratuito. Há um ano, quando o usuário ainda pagava 10% do valor do remédio, esse número de 853 mil pacientes. No primeiro ano do programa, mais de 7,8 milhões de pessoas retiraram esses medicamentos na rede Aqui tem Farmácia Popular.

Ela anunciou que está previsto para esse ano investimento de R$ 7,7 bilhões para a compra de medicamento por meio do SUS.

Fonte: R7

Post relacionado

1 Comentário

  1. Paulo Jarbas Françoso

    O SUS DEVERIA CIRCULARIZAR AO CRM, PARA QUE O MESMO INSTRUA AOS MÉDICOS E MEDICAS, QUE DEVEM SEMPRE PRESCREVER MEDICAMENTOS, NA DOSAGEM (MG) OFERTADOS PELO SISTEMA UNICO DE SAÚDE, POIS, NO MEU CASO, A MÉDICA PRESCREVEU HIDROCLOROTIAZIDA DE 50 MG E O SUS SÓ VIABILIZA O DE 25 MG, NOTO TAMBÉM, QUE É RIDICUKLA A LISTA DE REMÉDIOS PARA HIPERTENSÃO OFERTADOS PELAS DITAS FARMÁCIAS POPULARES, OU SEJA, ATENOLOL 25 MG, CLORIDRATO DE PROPANOLOL, 40 MG; HIDROCLOROTIAZIDA 25 MG; LOSARTANA POTÁSSICA 50 MG E MALEATO DE ANALAPRIL, SENDO QUE EXISTEM MUITOS MAIS PARA CONTROLE DE PRESSÃO, ARRITMIA CARDIACA PROVOCADA POR HIPERTENSÃO, CORAÇÃO DILATADO, ETC…, QUE SÃO PRESCRITOS PELOS MÉDICOS/CIRURGIÕES CARDIACOS E NÃO SÃO OFERTADOS NA DOSAGEM QUE OS MEDICOS(AS) PRESCREVEM. nOTO, QUE SALVO MELHOR JUÍZO, OS MEDICOS SABEM A DOSAGEM NECESS´-ARIA, ANALISANDO OS EXAMES E ATRAVÉS DE CONSULTAS PERIÓDICAS QUE CADA PACIENTE FAZ.

Deixe uma resposta