Menu fechado

mais de 80% dos brasileiros exageram no consumo de gordura, segundo pesquisa do IBGE

Pesquisa do IBGE mostra que mais de 80% dos brasileiros exageram no consumo de gordura
Arroz e feijão foram os alimentos mais citados pelos brasileiros pesquisados. O problema está nas outras escolhas que são somadas a esse prato: alimentos ricos em calorias e pobres em nutrientes.

Uma pesquisa revelou, pela primeira vez, o que os brasileiros comem dentro e fora de casa. O estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostrou que há gordura de sobra e nutrientes de menos nas refeições.

Praças de alimentação lotadas, mesmo em dias de semanas. Comer fora de casa é um hábito de quatro em cada dez brasileiros. “Sempre, toda semana, uma refeição é fora de casa”, diz uma senhora.

Arroz e feijão foram os alimentos mais citados pelos brasileiros pesquisados, com maior consumo individual. Uma combinação tradicional e saudável. O problema está nas outras escolhas que são somadas a esse prato. Alimentos ricos em calorias e pobres em nutrientes. “Torresminho, carne seca, aipim, rabadinha”, declara um rapaz.

A pesquisa indicou que 82% da população comem gordura acima do recomendado, 61% abusam do açúcar e 70% estão exagerando no sal. “Eu tenho uma filha adolescente, tenho uma filha de 5 anos, uma criança, e tenho um marido que é pior do que as duas juntas. Adora uma fritura, adora um sanduíche, um enlatado”, conta a técnica de enfermagem Roseli Araújo.

Roseli prepara um almoço saudável para a família. E tenta controlar a gula do marido Marcelo. Maus hábitos que trouxeram graves consequências. “Eu fui parar num pronto-socorro e descobri que eu estava hipertenso. O sangue estava ruim, as taxas hormonais, o colesterol elevadíssimo”, diz o taxista Marcelo Cabral.

A pesquisa revela que o tradicional cafezinho é a bebida mais popular. Nunca foi segredo que a cerveja é preferência masculina. A surpresa está na proporção: eles bebem quase cinco vezes mais do que elas.

Com relação às proteínas e aos carboidratos, o cardápio dos brasileiros é satisfatório. Mas há carência de outros itens importantes e saudáveis: estamos comendo poucas fibras, e menos de 10% da população ingerem a quantidade ideal de frutas, legumes e verduras. Nosso cardápio é carente de vitaminas e minerais, como o cálcio.

“O problema não é de falta. É de escolha inadequada da seleção dos alimentos”, diz o técnico do IBGE André Martins.

Os adolescentes são os que mais consomem refrigerantes, biscoitos, salgados e embutidos, como salsichas. Refeições rápidas se encaixam na correria do dia a dia. Mas o brasileiro tem que aprender a melhorar seus hábitos, mesmo com pressa.

“Tem que sair o biscoito para entrar a banana e a laranja. Essas modificações vão ter que ser feitas, porque se a obesidade continua crescendo, não tem como a gente diminuir a doença cardiovascular, a doença do coração e a diabetes”, explica a nutricionista, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Rosely Sichieri .

Fonte: Jornal Floripa

Post relacionado

Deixe uma resposta